O projeto internacional LIFE Stop Cortaderia, no qual a Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC-IPC) participa, junta-se à celebração do Dia Europeu da Rede Natura 2000. O projeto já atingiu várias metas e, de entre elas, destaca-se menos 100 hectares de Cortaderia selloana nas áreas naturais protegidas da Cantábria.

LIFE Stop Cortaderia

A eliminação desta planta invasora e a restauração dos espaços naturais foram realizadas graças à contribuição de pessoas com algum nível de deficiência.

Desde 2017, o dia comemora-se a 21 de maio, em toda a Europa, para assinalar a entrada em vigor da Diretiva Habitats, que promoveu a criação da maior rede de espaços protegidos do planeta e o maior compromisso europeu de conservar a biodiversidade e garantir saúde, qualidade de vida e bem-estar social.

Infelizmente, os espaços Natura 2000 e os valores naturais que abrigam não estão isentos de ameaças. Uma delas é a proliferação de plantas invasoras, de entre as quais se destaca a erva-das-pampas (Cortaderia selloana), originária da América do Sul, que o projeto LIFE Stop Cortaderia visa precisamente combater.

Na Cantábria, em particular, este projeto tem contribuído significativamente para a conservação de áreas pertencentes à Rede Natura. No ano passado, foram removidos cerca de 106 hectares com erva-das-pampas em Zonas Especiais de Conservação. A eliminação foi amplamente realizada pelas equipas do projeto, 18 pessoas com deficiência que levaram a cabo tarefas de intervenção manual, limpeza e remoção da planta todos os dias.

Esporadicamente, cerca de 22 hectares, formados por grandes manchas de Cortaderia, foram intervencionados por máquinas pesadas. No entanto, os trabalhos não terminam com a eliminação. Quando as áreas ficam desprovidas de vegetação, são realizados trabalhos de restauração.

Até agora, 12 000 árvores e arbustos nativos foram plantados e semeada uma mistura de sementes nativas, para uma rápida ocupação do solo que impede o surgimento das sementes da erva-das-pampas que poderão ter permanecido no solo após o trabalho de remoção.

Além da execução destas atividades, de que são responsáveis as principais associações de pessoas com deficiência da região da Cantábria, Amica, Ampros e Serca, juntamente com a associação ambiental SEO / BirdLife, e cujo principal promotor e cofinanciador é o Ministério do Desenvolvimento Rural, Pesca, Alimentação e Meio Ambiente do Governo da Cantábria, as ações no contexto do LIFE Stop Cortaderia estendem-se a outros territórios do Arco Atlântico Europeu, como Galiza e Portugal, graças à participação da Xunta da Galicia, da Câmara Municipal de Vila Nova de Gaia (CMVNGaia) e da ESAC.

No sentido de dar maior ênfase ao Dia Europeu da Rede Natura, as entidades que participam no projeto LIFE Stop Cortaderia, na Cantábria e em Portugal, gravaram um vídeo colaborativo que contou com a participação especial de Guillermo Blanco, Ministro do Desenvolvimento Rural, Pecuária, Pesca, Alimentação e Meio Ambiente do Governo da Cantábria. Sob o lema “o simples bater de asas de uma borboleta pode mudar o mundo”, este vídeo será divulgado nas redes sociais, com a hashtag #Natura2000Day.

[embedded content]

O LIFE Stop Cortaderia em Portugal

Em território nacional têm decorrido diversas atividades de divulgação e sensibilização, mapeamento e caracterização da erva-das-pampas, por parte da CMVNGaia e da ESAC. Foram já promovidas várias ações de formação centradas em diferentes públicos-alvo, nomeadamente jornalistas, professores e técnicos da empresa Infraestruturas de Portugal, SA.

Ambas as instituições organizaram um seminário que agregou cerca de uma centena de participantes portugueses e espanhóis, que se reuniram em Vila Nova de Gaia, no auditório do Parque Biológico, nos dias 17 e 18 de outubro de 2019, para debater e contribuir na construção de uma estratégia transnacional no combate a esta planta invasora tão problemática, a erva-das-pampas.

A CMVNGaia, com a colaboração da ESAC, está a desenvolver uma aplicação para smartphone dirigida aos cidadãos em geral, que tem por objetivo mapear a invasora e estará brevemente disponível. Adicionalmente, em conjunto com investigadores do CIBIO|InBio da Universidade do Porto, estão em desenvolvimento trabalhos de modelação e deteção remota da erva-das-pampas em Portugal, através de técnicas de deteção remota por satélite e veículos aéreos não-tripulados (drones). A revista «Parques Vida Selvagem» do Parque Biológico de Gaia tem dado notícia de factos alusivos ao programa LIFE Stop Cortadeira, com vista a sensibilizar os leitores para esta problemática.

Já a ESAC-IPC é também responsável pelo estudo da biologia e morfologia da erva-das-pampas, tendo experiências científicas a decorrer em campo e no laboratório.