Portugal e a Lituânia estabeleceram esta semana os pontos de interesse comum no processo de negociação da Reforma da Política Agrícola Comum (PAC).

lituania

O Ministro da Agricultura Florestas e Desenvolvimento Rural, Luís Capoulas Santos, que terminou esta quarta-feira uma visita oficial de dois dias ao país, participou num encontro bilateral que tinha como principal ponto de agenda a análise e discussão das estratégias e interesses comuns nas negociações da Reforma da PAC para o período pós-2020.

Os ministros concordaram na necessidade de reforçar o orçamento da Política Agrícola Comum para ambos os pilares da PAC (pagamentos diretos e Desenvolvimento Rural), considerando que «a redução do orçamento da PAC proposta pela Comissão Europeia não é coerente com os desafios económicos, sociais e ambientais que o setor terá de enfrentar nos próximos anos», explicou o Ministro Capoulas Santos.

Entre os pontos de interesse comum, destaca-se a reivindicação de Portugal e da Lituânia de «uma convergência mais ambiciosa dos apoios aos agricultores entre Estados Membros, por forma a aproximar os valores dos pagamentos médios por hectare entre agricultores europeus».

Ambos os países consideram esta necessidade impreterível, adiantaram os ministros.

Os dois ministros consideram que existem soluções para corrigir esta disparidade nos valores dos apoios praticados entre Estados-Membros, promovendo uma sã concorrência no mercado interno e reforçando os princípios da coesão no quadro do futuro Orçamento da UE.