O projeto WatGrid nasce por meio de uma investigação de doutoramento, vinculada à Universidade de Aveiro, em torno de um sensor para a qualidade da água, tendo culminado na criação de soluções tecnológicas para a agricultura. 

tech@Portugal

Foto: Marta Catarino (à esquerda) moderou durante a Tech@Portugal o debate sobre “Agricultura e Tecnologia”, que contou com a participação de (da esquerda para a direira) José Manuel Medina, do ISQ, Sofia Araújo, da INOVISA, Lúcia Brito, da WatGrid e Filipe Núncio, do AgriMP

“Apesar de hoje haver ainda uma grande resistência à tecnologia no setor agrícola, daqui a dez anos as produções serão totalmente digitalizadas. Não temos dúvidas disso”, afirmou Lúcia Brito, engenheira responsável pelo projeto, durante a conferência sobre “Agricultura e Tecnologia” que teve lugar na Tech@Portugal. O evento promovido pela ANI (Associação Nacional de Inovação) reuniu mais de 100 projetos de inovação portugueses para a indústria.

No mercado, a WatGrid lançou já a WineGrid, uma ferramenta integrada (composta por hardware e software) para a monitorização, em tempo real, das produções de vinho. Através de sensores que podem ser instalados em todo o tipo de recipientes, o sistema mede os parâmetros mais críticos nas diferentes fases da produção de vinho, como temperatura, densidade, cor e turbidez. Os dados gerados são disponibilizados online e podem ser acedidos através de qualquer dispositivo.